Email Marketing PDF: Técnicas Avançadas Para Mais SQLs

O Email Marketing funciona muito bem se você seguir as melhores práticas do mercado.

Neste artigo iremos do básico ao avançado com a intenção de você melhorar a qualidade dos seus SQL (leads qualificados para vendas).

Se você preferir, também pode baixá-lo numa versão em PDF. 😉

Email Marketing e as Mídias Sociais juntos!

Todos sabem da dificuldade de impactar os usuários nas redes sociais de forma orgânica.

No Twitter o problema não é o algoritmo, mas se você não estiver atento a timeline a chance de você perder um conteúdo é grande levando em consideração a quantidade de conteúdo compartilhada.

No Youtube, mesmo inscrito num canal, você corre o risco de não receber uma notificação quando seu canal favorito fizer uma live ou postar um novo vídeo —mesmo para quem costuma ter o sino ativado.

E o Facebook então? O alcance orgânico basicamente não existe.

Por isso, aconselhamos ter ações específicas e constantes nas mídias sociais para que você possa converter seguidores, inscritos no canal e fans das mídias sociais em emails.

É muito mais valioso para uma empresa ter e-mails ao invés de um número inflado de seguidores na sua base de dados.

Quem consegue ignorar um e-mail não lido na sua caixa de entrada?

Ainda mais se for de um blog, canal ou empresa que você gosta e confia. 😉

Agora que você já tem acesso a caixa de email do seu público, o importante é não decepcioná-lo na hora em que ele abre seu e-mail.

“Uou, esse e-mail promete!”

Email Marketing: o conteúdo deve agregar valor!

O conteúdo de uma campanha de email marketing é fundamental.

Lembre-se que você jamais deve enviar uma campanha com a intenção de obter algo para sua empresa sem primeiro, dar um benefício para quem receber o e-mail.

É fundamental você entender onde seu público está na jornada de compra e comunicar-se com ele com base nessa informação.

Com base nisso vamos a algumas técnicas mais avançadas para você agregar valor para quem abre suas campanhas de email marketing.

Testes A/B

Muitas ferramentas de envio de email marketing já possuem a possibilidade de realizar testes A/B para entender, por exemplo, qual assunto gera mais interesse e tem uma taxa maior de abertura.

Com os testes também é possível entender qual layout converte mais cliques.

Vamos a um exemplo comum em uma campanha de email marketing: comunicar uma promoção no seu e-commerce de produtos femininos.

Considerando que os leads estejam nutridos e na etapa de decisão já no fundo do funil, podemos enviar duas sugestões de títulos:

Teste 1: O dia dos namorados está chegando! Que tal uma roupa nova para uma noite incrível?

Teste 2: O dia dos namorados está chegando! Que tal toda sessão de roupas pela metade do preço?

É super importante quando for realizar um teste A/B, mudar um único elemento de cada vez, para você entender o que gerou ou não o resultado.

Neste caso, o esperado é que o teste 2 saia vitorioso. Mas só o teste confirmará nossa expectativa!

Tenha hipóteses e as comprove.

Email Marketing PDF

Segmentação correta da base de leads

Ainda levando em conta nosso e-commerce de produtos femininos, vamos a seguinte hipótese:

Temos Homens e Mulheres na nossa base.

O que acontece muito é que frequentemente as empresas mandam a mesma mensagem para todo mundo. Isso significa Homem recebendo oferta de produtos Femininos sem qualquer personalização para eles.

Se a empresa ainda tiver a informação de status de relacionamento dos usuários, pode personalizar ainda mais o conteúdo.

As taxas de abertura seriam muito maiores nos exemplos a seguir:

Homens: Não erre o presente da sua namorada/namorado! Veja nossas dicas e leve todo o crédito 🙂

Homens: Para você que é casado temos opções perfeitas para sua eterna namorada/para seu eterno namorado!

Mulheres:  Dia dos namorados? Deixe ele/ela de queixo caído!

Mulheres: Apimente a vida de casada com essas lingeries.

São dicas simples mas que muitas lojas e e-commerces não conseguem fazer pela falta de informação na hora de segmentar.

Obtenha-as num cadastro rápido ou num formulário em uma landing page promocional, ou até mesmo com um login social através do Facebook.

Leads engajados

Outra questão importante e bem simples é focar nos leads engajados.

Para quem usa o RD Station já tem essa informação e possibilidade de segmentação.

Você pode definir uma campanha de email marketing só para os leads engajados e se você optar por inserir os leads que não estão engajados, a ferramenta te dá um aviso de que o desempenho da campanha pode ser prejudicada.

Entenda nos dados que você possui na sua base de dados como você pode cruzar essas informações e criar campanhas ainda mais relevantes para seu público.

Informação é poder.

Remarketing e Facebook Ads

Firme a lembrança da sua marca na mente do consumidor.

Através do Google Analytics e do Adwords você pode investir em ações pagas de remarketing para quem visitou uma determinada página de produtos do seu e-commerce. Para isso você usa o URL Builder do Google para criar um tracking de onde os acessos estão vindo e depois cria uma segmentação para suas campanhas.

Também é possível fazer o mesmo para usuários que abandonam o carrinho de compra.

Com isso, você pode anunciar esses produtos específicos nas mídias sociais ou em sites e blogs que possuem a rede de afiliados do Google.

Outra ação super relevante e uma técnica muito usada em campanhas de Email Marketing é fazer anúncios de Facebook Ads apenas para os emails específicos de clientes ou interessados em um produto. Ou para quem já é cliente.

Através de um recursos chamado Facebook Custom Audience é possível subir os emails que nós temos em nosso banco de dados para o Facebook validar quais desses emails possuem conta no Facebook e mostrar os anúncios apenas para essa base. Ou ainda, segmentar esta base por interesses, escolaridade, região etc…

Esperamos que essas dicas possam ser úteis para você!

Baixe-as em PDF e tenha sempre com você na hora de criar suas campanhas de email marketing.

geração de leads

Email Marketing PDF: Técnicas Avançadas Para Mais SQLs
Avalie o post

Sobre o Autor

Guilherme Lacerda
Guilherme Lacerda

Diretor da Alaska Marketing Digital e blogueiro nas horas vagas.
Sou apaixonado por dados, inovação e tecnologia, o que me faz além de um entusiasta, um Growth Hacking por natureza. :)

VAMOS INVADIR SEU INBOX!

Os melhores hacks, ferramentas, dicas e novidades do Growth Hacking. Chega aí! 👇