Como traçar uma estratégia de Marketing de Conteúdo para o seu e-commerce

Como traçar uma estratégia de Marketing de Conteúdo para o seu e-commerce

Todos que têm um e-commerce, independente do nicho, costuma ter um desejo em comum: conseguir cada vez mais novos visitantes qualificados e com maiores chances de comprar os produtos da loja.

E se você quer o mesmo, é necessário que o seu site apareça listado nas primeiras posições do Google para palavras-chave do seu segmento.

Como conseguir isso? Por meio do Marketing de Conteúdo para e-commerce e neste post ensinamos você a fazer isso.

Marketing de Conteúdo: o que é isso, afinal?

Em primeiro lugar, vamos entender o conceito de Marketing de Conteúdo: trata-se da produção de conteúdos relevantes e úteis para o seu público cuja finalidade é causar engajamento com ele para, no fim das contas, deixar a marca da empresa mais forte e ter mais oportunidades de negócios.

O Marketing de Conteúdo é parte do Inbound Marketing que, por sua vez, é o oposto do Outbound Marketing cujos veículos utilizados são televisão, rádio, jornal, revista, outdoor, busdoor, ou seja, as formas tradicionais de Marketing que, por mais que ainda sejam aplicadas, não têm mais a mesma eficácia.

Afinal, imaginemos as propagandas da TV. O que você faz quando um programa anuncia os intervalos comerciais? Vai ao banheiro? Vai à cozinha? Pois é, o seu público também.

Ao invés de empurrar algo que as pessoas não estão interessadas em ver, é muito mais conveniente atraí-lo por meio de um conteúdo pelo qual eles têm genuíno interesse.

Para que isso aconteça é preciso, em primeiro lugar, falar a mesma língua do público-alvo por meio dos canais que constituem o Inbound Marketing: blog posts, redes sociais, e-mail, podcasts, etc.

O blog corporativo é o principal canal do Marketing de Conteúdo e seus artigos devem ser baseados em assuntos que realmente interessem o público, portanto, 80% dos seus conteúdos não devem falar sobre o seu produto ou sua empresa.

marketing de conteudo para ecommerce

Assim, o público nota que o seu conteúdo tem real valor e que você é uma autoridade naquele assunto e, ao compartilhá-lo nas redes sociais, o levará à outras pessoas que poderão ter a mesma percepção positiva da sua marca e estarem mais próximo de querer fechar negócios com você.

Por exemplo: imagine uma empresa que fabrique calçados e ela produza um artigo de blog cujo título seja “10 tipos de calçados para festas e eventos”.

A pessoa que estiver buscando isso no Google e encontrar esse blog post poderá tirar essa dúvida e passará a ver tal empresa como referência do ramo de calçados.

E quando ela precisar comprar um sapato ou um tênis, adivinha a quem ela vai recorrer?

Quais são os benefícios do Marketing de Conteúdo para e-commerce

Levando em conta que conteúdos devem ser relevantes ao que o seu público procura na web, o primeiro benefício do Marketing de Conteúdo para e-commerce é justamente atrair mais visitantes qualificados.

Afinal, uma vez que eles cheguem ao seu blog, maiores são as chances de visitarem a sua loja virtual e comprar os seus produtos.

Porém, não são apenas novos clientes que sustentam um negócio, mas também a retenção daqueles que já estão na base.

As pessoas voltam a comprar de quem elas confiam e veem como autoridade, logo, quanto maior for o número de conteúdos que o seu blog tiver, maior será a credibilidade que o seu público tem por você.

Além disso, fazer marketing de conteúdo para e-commerce também lhe ajuda a ter maior ranqueamento orgânico nos resultados do Google. Para que um site apareça entre os primeiros, o Google leva em conta com aproximadamente 200 fatores de rankeamento, portanto, não basta o design ser bonito e estar otimizado para SEO.

Ele também precisa ser dinâmico, isto é, estar em constante atualização e uma das formas de fazer isso é produzindo regularmente conteúdos.

Faça conteúdos de qualidade

Algumas pessoas — e até mesmo profissionais — caem no erro de pensar que basta o blog ter muitos conteúdos para conseguir um número cada vez maior de visitas.

Isso procede, porém, o que não deve ser feito é focar na quantidade e esquecer a qualidade.

E quando falamos em qualidade, não nos referimos somente à boa escrita e práticas de SEO, mas também à pertinência que o conteúdo tem para o seu público. É melhor ter um bom artigo publicado toda semana do que cinco que não são tão bons assim.

Afinal, um conteúdo ruim pode trazer malefícios. Se o post não for relevante ao público que você quer atingir, ele pode atrair pessoas erradas que nada tem a ver com o perfil do seu negócio. Sabe quando você abre o Google Analytics e vê muitas visitas chegando, mas nenhuma compra? Pois então, é disso que estamos falando.

Se os visitantes que chegam à sua loja virtual não pertencem ao seu público ideal, por mais que se tenha um milhão de visitas num site todo mês, as conversões serão baixas.

Por isso a produção de conteúdos de qualidade é tão importante.

marketing de conteudo para ecommerce

Como fazer uma estratégia de Marketing de Conteúdo?

Está claro que a principal ferramenta dessa estratégia é ter bons conteúdos.

Mas, o que um conteúdo precisa ter para ser bom e trazer resultados ao seu e-commerce? São três passos que precisamos seguir: criação da persona, definição do objetivo e métricas de acompanhamento.

Comecemos pela persona. Algumas pessoas ainda confundem o conceito de persona com público-alvo sendo que ambos são distintos. A persona é um personagem sem-fictício que representa o seu cliente ideal, por isso ela é a melhor fotografia do seu público-alvo.

Para que isso fique claro, seguem dois exemplos:

Persona: Juliana, 27 anos, gerente de marketing, solteira, gosta de ler conteúdos sobre marketing digital porque seu maior desafio hoje é trazer resultados online para a empresa em que trabalha.

Público-alvo: homens e mulheres, gerentes de marketing, faixa etária de 20 a 40 anos, que buscam soluções de marketing digital.

Como pôde perceber, o público-alvo é mais extenso, por isso é tão difícil acertar a mensagem quando se pensa em atingir pessoas tão variadas. Por outro lado, ao focar na persona, você consegue usar a linguagem certa dela e a mensagem acaba chegando de forma certeira à todo o seu o público.

Se você não souber como criar a sua persona, confira o  fantástico gerador de personas

Após criá-la, o segundo ponto do planejamento estratégico é definir quais objetivos você quer conquistar por meio do Marketing de Conteúdo. Afinal, dependendo de qual for, as ações que deverão ser tomadas podem variar.

Se o objetivo for crescer o tráfego porque sua loja virtual tem recebido poucas visitas, a estratégia deve ser focada na produção de conteúdos para que alcance melhores posições nos resultados do Google.

Por outro lado, se o objetivo for aumentar o engajamento e o relacionamento com seus visitantes para que eles tenham uma maior consideração pela sua marca e fiquem mais propensos a comprar, gerar leads ao dispor um material rico para download — como um e-book, por exemplo — é um caminho mais assertivo para a geração de leads.

Por fim, o último ponto da estratégia é levantar quais serão as métricas ou KPIs a serem acompanhados por meio dessas ações. Caso seja o número de visitas, ele deve ser analisado de forma diária, semanal ou mensal.

Se for a quantidade de leads geradas, o número de download dos e-books e assinaturas da sua newsletter passam a ser a métrica.

Como dar início à produção de conteúdo

Para fazer Marketing de Conteúdo não basta ter alguém que faça bons conteúdos para o seu blog. Para que os resultados venham até a sua loja virtual é necessário seguir alguns passos:

Defina quem vai cuidar da estratégia

Se você pensa que Marketing de Conteúdo é algo que vai ocupar apenas uma hora do seu dia e que, por isso, você pode fazê-lo sozinho em meio à um milhão de outras tarefas, deve mudar agora mesmo a sua forma de pensar.

Marketing de Conteúdo é uma estratégia que requer alguém que cuide dela de forma dedicada, é por isso que algumas empresas terceirizam o serviço designam alguém a fazê-lo.

#FicaDica: Caso essa pessoa não tenha conhecimento profundo de Marketing Digital, ela pode fazer os cursos da Universidade Rock Content.

Poste conteúdos regularmente

Embora a qualidade deva ser superior à quantidade, a postagem de conteúdos no seu blog precisa ser regular. Recomendamos que um post seja publicado, no mínimo, semanalmente.

Tenha um calendário editorial

Você sabe quais são os assuntos os textos irão abordar?

Essa dificuldade é comum em muitas empresas, por isso vemos tanto conteúdo de gatinhos que transmitem uma mensagem clara de “não temos a menor ideia do que escrever, por isso publicamos a foto deste gatinho foto para você”.

Portanto, faça pesquisas para entender o que a sua persona busca na web, quais temas mais interessam à ela e monte o calendário editorial.

Faça criação das pautas

Antes de pôr a mão na massa e escrever os conteúdos, é preciso ter um roteiro a seguir, isto é, a pauta.

Uma boa pauta deve informar a persona para quem o post será escrito, tamanho do texto, palavras-chave principais e algumas referências. Estas informações precisam ser claras, sobretudo se quem for escrever o artigo for um redator freelancer.

Os conteúdos tão pouco devem ser escritos sem uma base, para isso servem as pautas. Ela deve informar:

  • Quem é a persona;
  • Quantas palavras o texto deve ter;
  • Qual é a palavra-chave;
  • Referências de outros artigos similares.

Se você optar por contratar freelancers que escrevam os seus posts, essas informações são fundamentais.

Seja criterioso na produção de conteúdo

Finalmente é chegado o momento de produzir os conteúdos. Eles devem ser revisados antes de serem publicados e essa revisão inclui:

  • Gramática;
  • Pertinência à pauta;
  • Pertinência à persona;
  • Inserção das palavras-chave em pontos estratégicos do texto;
  • Uso de links internos e externos;
  • Uso de heading tags;
  • Preenchimento da meta description;
  • Preenchimento da title tag;
  • Call to Action correta no final do texto.

Divulgue o seu conteúdo

Após o conteúdo ser publicado, é necessário divulgá-lo para que chegue a um número maior de pessoas.

Compartilhar nas redes sociais é a forma mais comum de promoção, mas existem outras, como, por exemplo, enviar e-mails às suas listas de contatos para que confiram o novo artigo.

Na verdade, existem muitas formas de promover a sua loja virtual.

Agora que você já sabe como fazer Marketing de Conteúdo para e-commerce, confira também este nosso artigo sobre os 14 erros mais comuns que os ecommerces cometem.

Plataformas de Ecommerce

Advertisement
Rock Content

Este artigo foi escrito pelo pessoal da Rock Content.