O que é marketing de performance e como utilizar no seu negócio?

Para explicar melhor vamos pensar primeiro em como era realizado um planejamento de marketing nos primórdios da mídia digital.

Uma das principais estratégias eram os banners. Eles eram dispostos nos principais sites que o público-alvo acessava na internet. E para um impacto maior, outros recursos eram implementados, tais como os anúncios na homepage dos sites, na página de saída das redes sociais e disparos de e-mail marketing.

Hoje o bom planejamento não funciona assim, e quando a palavra performance aparece na história estamos falando em campanhas de marketing com o melhor ROI possível. Para ser mais específico, só há pagamento de publicidade quando a reação do cliente-alvo acontece.

Marketing de performance é investimento em resultados reais, não em tentativas.

É simples.

Nós já falamos que a internet possibilita acompanhar ações do cliente, obtendo registros de dados e conseguindo medir o desempenho de cada anúncio, certo?

Assim, o planejamento da campanha e a criação de estratégias podem ser totalmente focadas nas análises de desempenho.

E é aí que entra o marketing de performance, que nada mais é que uma atividade do marketing digital focado em resultados.

Conseguir contabilizar os números do desempenho do anúncio, gerar dados e ter uma boa análise desses relatórios é importantíssimo para mostrar se o investimento feito trouxe o retorno esperado.

marketing de performance

Exemplos de marketing de performance

O marketing de performance está mais focado em ações, tais como a geração de um lead, conversões, RSS e vendas; em outras palavras, resultado.

E com esta característica os performance marketers não tem um grande espaço de tempo para acertar, é o caso de dar tiros certeiros e fugir o mais rápido possível do que não está dando resultado.

No caso de uma loja virtual, por exemplo, a melhor performance será atingida por meio do Google Shopping, assunto do qual já falamos aqui no blog.

Os 5 tipos de marketing de performance

O investimento no Marketing de Performance pode acontecer em qualquer destes tipos explicados abaixo.

1.     Impressões

Impressões são uma das métricas utilizadas no marketing digital. Não vamos confundir impressão com cliques ou visualizações, são métricas diferentes.

As impressões são as entregas do seu anúncio. Lembrando que entrega não significa visualização e muito menos interação do usuário com o anúncio. Ter uma impressão a mais significa apenas que mais uma pessoa recebeu o anúncio, ou foi apresentada a ele.

É bom ficar de olho para uma discrepância muito extrema entre o número de impressões e o número de cliques. Ter milhões de impressões e uns poucos cliques é mau sinal!

2.     Cliques

Os cliques são resultado da interação do usuário com o anúncio recebido. O usuário é impactado de alguma maneira pelo anúncio e decide clicar nele e é então redirecionado para a o website.

Uma alta taxa de cliques significa que o anúncio está funcionando bem, chama a atenção dos usuários e estes são levados a clicar no anúncio. Por outro lado, uma taxa de cliques baixa é um alerta. Provavelmente será necessário melhorar o anúncio, fazer testes e verificar como é possível melhorar esta taxa.

3.     Engajamentos

O engajamento é a interação que o usuário escolhe desenvolver com a sua marca. Por exemplo, é possível que por meio de um anúncio o usuário seja levado ao site da empresa, onde há um conteúdo cativante e rico.

O usuário pode mostrar engajamento com a sua marca ao compartilhar seu conteúdo nas redes sociais. Também pode dar uma curtida, comentar o conteúdo postado e até seguir as notícias da sua empresa.

O engajamento tem tudo a ver com o relacionamento entre a sua marca e os usuários. Há várias formas de aumentar o engajamento, as mais conhecidas e úteis são:

  • Publicar conteúdo de qualidade;
  • Ter um calendário de publicações em diversas redes sociais;
  • Usar recursos áudio visuais como vídeos, GIFs, podcasts;
  • Criar headlines sensacionais e legendas que cativem as pessoas e se relacionem com o lado emocional delas;
  • Atender muito bem os clientes.

4.     Leads

Os leads são todos os usuários que se transformam, aos poucos, em potenciais consumidores. O interesse do usuário é registrado quando ele se inscreve em uma oferta, assina uma newsletter, se cadastra junto à marca para receber um benefício.

Se fizermos o processo mentalmente, desde as impressões até a geração de leads vamos ter um caminho, que começa com os anúncios pagos e se transforma aqui em um relacionamento de fato.

5.     Vendas

O resultado esperado desse relacionamento está aqui, ou seja, a conversão deste lead em venda.

marketing de performance

Como utilizar o marketing de performance

Para começar um planejamento de marketing de performance, você precisa ter em mente – de forma clara e direta – quais são as suas metas e objetivos com a campanha.

É difícil obter resultados efetivos quando não se sabe por qual caminho percorrer.

Performance e experimentação

Alcançar alta performance em sua estratégia de marketing digital dependerá da agilidade com que sua equipe é capaz de fazer experimentações e adaptar planos.

No marketing de performance não há espaço para dedução, há lugar para uma atitude proativa no sentido de melhorar o que foi previamente planejado.

Vamos aproveitar aqui para falar de alguns conceitos bem importantes, que você já deve ter ouvido falar em algum momento: CPC, CPL, CPM, CPA são termos que normalmente precisamos otimizar, mas o que eles significam?

  • CPC é conhecido por Custo por Clique: Você só paga quando o clique acontece no seu anúncio;
  • CPL é conhecido por Custo por Lead: Você tem um número de visualizações do anúncio, uma taxa de conversão em cliques e ainda se esse clique gera o lead, tendo desta forma o custo por lead.
  • CPM é conhecido por Custo por Mil Visualizações: Você paga um valor e o Google ou Facebook te entregam mil views.
  • CPA é conhecido por ser o Custo de Aquisição de um cliente, por exemplo.

Google AdWords – Dicas de ouro para os seus anúncios!

Cuidado!  Sugiro você pausar sua campanha de Adwords e verificar quantas palavras chaves você está usando por grupo.

Quando você está começando a criar sua campanha de Adwords o próprio Google te sugere a usar umas 10 ou 20 palavras para um determinado grupo de anúncios. Não faça isso!

Através de experimentos, que já vamos falar em seguida, descobrimos que os melhores resultados acontecem quando definimos apenas uma palavra chave por grupo de anúncio. A sigla para isso é SKAG que significa Single Keywords Ad Group.

Quando você der esta carácterística para seu anúncio, você vai perceber que efetivamente vai acontecer a correspondência entre o anúncio e a palavra chave

Fazendo isso você vai performar melhor, pois quanto maior a relevância do anúncio,  maior porcentagem de cliques,  que significa uma qualidade maior do anúncio (quality score vai de 0 a 10) que vai resultar um menor custo por clique e por fim, menor custo por conversão.

Apesar de ser uma dica bem específica, queremos que você melhore seus resultados com o marketing de performance!

Agora que já falamos das formas de pagamentos de anúncios e demos a dica da da palavra chave no grupo de anúncios, vamos falar um pouco da importância das ultra-segmentações no Facebook Ads através das audiências customizadas.

Facebook ADs e Look Alike

O Facebook ADS possui uma rica ferramenta de segmentação e um recurso muito poderoso que permite com que você crie segmentações super específicas através do perfil de clientes que você já possua. Basta você formatar uma planilha de emails dos seus clientes, que o Facebook verifica quais desses e-mails que estão cadastrados no Facebook. A partir daí a mágica acontece!

Você pode criar as chamadas ultra-segmentações com esses e-mails. Você pode escolher dentro dos seus clientes um perfil específico. Desta forma sua performance melhora muito pelo simples fato de você estar falando com um público muito segmentado e criando anúncios extremamente personalizados para este público.

Outro recursos que nós gostamos demais é o inverso, chamado de look a like: com a sua base de emails e com os emails que existem cadastrados no Facebook, a plataforma identifica o perfil desses clientes e consegue expandir a quantidade de pessoas nessa segmentação, sem perder o perfil do público desejado.

Importância dos Testes A/B

Os testes A/B fazem são uma ferramenta excepcional quando o desempenho de um dos indicadores é baixo.

Se a taxa de cliques em seu anúncio está muito abaixo do esperado, um teste A/B pode ser muito útil para tentar tornar o anúncio mais atrativo para os usuários.

A cultura de testes tem tudo a ver com o Growth Hacking, que aplicado ao marketing nas empresas passa a ser chamado de Growth Marketing, assunto sobre o qual já conversamos por aqui mas vale a pena rever.

Alguns objetivos do marketing de performance:

  • Geração de leads: quando usuários preenchem algum formulário online, pedem orçamentos ou fazem algum cadastro.
  • Aumentar taxa de leads do meio para fundo do funil.
  • Elevar conversões: cadastros preenchidos ou vendas realizadas.
  • Otimizar a recorrência.

Precisamos falar sobre mídias tradicionais x mídias digitais

Vamos supor que você tenha um restaurante e faça uma campanha na revista mais lida da sua cidade.

A revista com certeza te dará dados de quantos exemplares são distribuídos mensalmente, em quantos e quais locais são distribuídas.

Mas como medir quantas pessoas do seu público-alvo viram o anúncio? E como saber se as pessoas que viram o anúncio foram almoçar no seu restaurante?

Não estou falando que anúncios em mídias tradicionais não dão resultados, porque é óbvio que dão. Até por conta disso, o ideal é que o marketing digital e marketing tradicional caminhem juntos. Mas, por exemplo, como identificar se a campanha realizada na emissora de rádio X está levando mais clientes para o seu restaurante do que a rádio Y?

Com o marketing de performance é possível mensurar e até entender mais a fundo quem é o seu cliente.

Sem contar que é possível acompanhar o trajeto de cada usuário, fazendo seu investimento ser mais eficaz e certeiro de acordo com os dados.

Uma dica final!

Vamos pensar que você fez um anúncio no Facebook de uma promoção das peças de roupas do seu e-commerce. O usuário clica no anúncio, coloca uma jaqueta no carrinho, mas não compra.

Só neste processo já dá para perceber que talvez seja problema de confiabilidade do seu site.

Que tal aplicar outro anúncio com retargeting para usuários que estiveram na página do carrinho? Ofereça mais vantagens nas opções de pagamento!

Na performance é possível estar em constante análise do investimento da empresa.

E por isso, é possível afirmar que o marketing de performance traz 100% de resultado para o seu negócio. 😉

marketing de performance

O que é marketing de performance e como utilizar no seu negócio?
8 votos (média de 5 estrelas)

Sobre o Autor

Mariana Bueno
Mariana Bueno

Curiosa por natureza. Sedenta por constante inovação e evolução de negócios. Delicadamente desastrada, baixinha com espaço enorme para bons conteúdos e as boas cervejas da vida.

VAMOS INVADIR SEU INBOX!

Os melhores hacks, ferramentas, dicas e novidades do Growth Hacking. Chega aí! 👇