SERP: O Que É e Como Alcançar Melhores Resultados no Google

|

Você já ouviu falar em SERP e sabe o que essa sigla representa?

Hoje vamos te mostrar um pouco mais sobre como os mecanismos de busca, principalmente o Google, organizam resultados em suas páginas de pesquisa.

Para conseguir produzir conteúdos relacionados ao seu negócio é importante compreender o que faz uma página ser considerada relevante pelo Google.

Somente assim você conseguirá unir expectativas do negócio às possibilidades que existem no meio digital para ranquear seu conteúdo e alavancar sua marca e suas vendas.

Nesse contexto, SEO – Search Engine Optimization, diz respeito a um conjunto de regras aplicadas a um conteúdo para que ele se torne mais legível na internet. 

Afinal, o que é a SERP?

Sendo assim, o conceito de SERP – search engine results page, em tradução literal,  página de resultados de busca, é de extrema importância para o marketing digital

Entender esse conceito é essencial para o ajuste de estratégias e de técnicas de SEO, que visam otimizar os conteúdos para serem encontrados mais facilmente e terem maior relevância na web. 

Esse conhecimento ajuda profissionais que atuam na área a terem parâmetros para analisar a qualidade tanto do trabalho de marketing de conteúdo quanto até mesmo o de suas campanhas de marketing, como a de mídias pagas e links patrocinados.

Uma vez que o marketing digital é composto por várias ações que buscam impulsionar a visibilidade de uma marca nos meios online, tanto para uma situação quanto outra conhecer o que leva o Google a ranquear um anúncio ou organicamente um conteúdo é o que garantirá que sua empresa se diferencie da concorrência por meio dos canais digitais.

o que é serp

Para que você consiga entender como alcançar maior desempenho na hora que seus leads procurarem pelo seu serviço, vamos esclarecer! 

Boa leitura! 

Para entender a SERP, você precisa entender os mecanismos de busca

Para começar, te apresento alguns princípios básicos sobre como um mecanismo de busca classifica uma página e como os resultados são mostrados a partir disso.

Confira!

Como um mecanismo de busca lê uma página? 

Para ler uma página, ou seja, perceber a existência dela e também a relevância do seu conteúdo, um mecanismo de busca utiliza algoritmos, que são processos computacionais baseados em critérios para reconhecer e executar ações.

O Google observa basicamente dois princípios em seu algoritmo de pesquisa: o quanto ela se encaixa na frase ou expressão que o usuário buscou e o quanto uma página é popular.

Primeiramente, o algoritmo vai ver quais são as páginas publicadas na internet que contenham as principais palavras colocadas no campo de busca e ver se elas de fato correspondem ao texto pesquisado.

Esse é o primeiro parâmetro, o de similaridade.

É importante mencionar, nesse sentido, que o Google tem um mecanismo de inteligência envolvido nessa assimilação.

Ele vai sugerir a correção ou adequação de uma frase e palavras que possam ter sido digitada equivocadamente, por meio da pergunta “Você quis dizer…?” + sugestão, sempre procurando preservar o sentido daquilo que a pessoa está buscando.

Essa ajuda vem para facilitar a busca do que o usuário quer.

O mecanismo de busca vai, então, sempre tentar primeiramente entender o que o usuário quis dizer. E aí em seguida inicia o processo de leitura das páginas em si.

Nessa leitura ele verifica cada palavra, para ver se os termos de interesse que foram mencionados no campo de busca correspondem às principais palavras presentes na página.

Em um segundo momento, o Google vai “ler”, a importância e os parâmetros de qualidade e riqueza desta página para ver se vale a pena mostrá-la ao usuário, se ela tem requisitos para responder às expectativas dele.

Portanto, ele não vai indicar qualquer página somente pelo fato de ela estar relacionada com os termos de pesquisa.

exemplo de serp


Assim, é necessário entender mais sobre adequação de técnicas de SEO e qualidade de conteúdos, pois apenas rechear um site de palavras sobre o seu negócio não vai garantir destaque.

Longe disso, o Google analisará se:

  • o conteúdo é relevante;
  • está bem organizado;
  • a leitura é fácil;
  • é popular;
  • tem um grau de engajamento alto.

E então gerará a SERP, da qual falaremos mais adiante.

Como acontece a seleção de resultados de uma busca para serp?

Quando alguém faz uma busca no Google, ela precisa digitar uma palavra ou uma frase para acionar a pesquisa.

Ao fazer isso, o mecanismo de busca recebe esse comando e começa a rastrear, a varrer a web à procura de termos que correspondam àquele interesse.

O problema, porém, é que uma única frase ou palavra pode gerar um número bem grande de resultados e obviamente o Google não irá mostrar tudo isso de uma vez só.

É por essa razão que às vezes se tem nos resultados uma quantidade enorme de páginas.

Por esse motivo também estar entre os primeiros colocados é sempre o objetivo das empresas e anunciantes, uma vez que poucos leitores avançam mais que duas páginas para olhar os resultados.

Para encontrar a página precisa:

Estar indexada, e ranquear.

O que são esses termos?

Indexar é fazer parte.

Pode levar naturalmente um tempo para a página aparecer no Google. Isso é normal.

Normalmente essa fase diz respeito à indexação, ao reconhecimento do mecanismo de busca depois que uma página é criada.

Em alguns casos, é possível acelerar esse processo com o Google informando que a página foi criada.

Mas o processo de relevância não; ele é construído constantemente com atualizações e otimizações e envolve a experiência do usuário como um todo.

atualizações do seo do google

Nesse ponto entra a importância de ranquear bem:

Atender a critérios que façam com que ela seja indicada primeiro e manter em alta a legibilidade da página, ou seja, a facilidade de leitura e organização do conteúdo de modo que seja simples de ler, até mesmo em mobile.


Em seguida o Google realiza uma espécie de pontuação, em que as páginas mais relevantes e de maior qualidade vão para o topo, enquanto as que atendem menos a esses critérios aparecem mais depois.

No topo ou ao lado de uma SERP também pode aparecer o nome da sua empresa, endereço e telefone quando você utiliza o Google Meu Negócio.

Porém, isso nem sempre vai contribuir para que sua página seja localizada por uma pesquisa comum, principalmente se as configurações de localização do usuário não estiverem autorizadas e você estiver num segmento muito competitivo.

É interessante destacar que na parte superior da página podem aparecer os anúncios pagos, eles são extremamente importantes dentro de uma estratégia de Google Adwords e marketing de performance.

Mas isso, embora também seja importante em um mix de marketing, varia de acordo com a capacidade de investimento e ajustes de cada campanha.

É natural que os resultados se alterem com frequência, inclusive em função das configurações para otimizar de acordo com horários, muito usada quando a empresa possui um orçamento menor e precisa priorizar alguma estratégia.

Por isso é tão essencial saber como utilizar SEO e otimização de conteúdos de qualidade para ranquear suas páginas organicamente também.

SERP e impacto das estratégias de SEO 

Tendo em vista que os mecanismos de busca levam em conta atributos como os citados acima, veja a importância e impacto de algumas das principais estratégias de SEO nesse sentido, para serem aplicadas sempre em seu site e conteúdo:

  • Palavras-chave 

As palavras-chave, também conhecidas como keywords, são justamente os termos que associam seu negócio ao interesse das pessoas.

Elas devem ser escolhidas estrategicamente, de acordo com os termos mais procurados no próprio mecanismo de busca.

Esse estudo pode ser feito com o auxílio de ferramentas ou do próprio Google, por meio do Analytics e o Google Trends.

  • URLs amigáveis

As URLs são os endereços na internet (www.exemplo.com.br) e para serem consideradas amigáveis elas devem ser simples, fáceis de digitar e de lembrar, assim será mais fácil para o usuário encontrar o conteúdo novamente ou saber mais sobre determinado universo.

Isso porque, o visitante ainda não conhece a empresa e acaba descobrindo por acaso o site durante uma pesquisa sobre algo de seu interesse.

Depois, sempre que ele quiser saber mais sobre sua área ou algo relacionado à sua solução, se tornará mais provável e prático voltar ao seu endereço como referência.

  • Título ajuda na SERP

O título, de cada página ou de cada post que você fizer em um blog dentro do seu site, precisa ter palavras-chaves, ser curto e dar conta da essência do assunto.

Algo muito importante em relação ao SEO é que colocar as keywords no começo das frases também ajuda a ranquear melhor.

  • Meta description

Aqui se aguça a curiosidade do leitor.

Além da promessa do título, que tem que ser cumprida no conteúdo, a meta-description ajuda a fazer uma descrição breve dos principais pontos que podem ser encontrados nele.

Principais formatos de resultado 

Até agora te expliquei mais sobre como funcionam os mecanismos de busca e a maneira com que as estratégias de SEO aproximam as páginas e conteúdos das primeiras páginas dos resultados de busca.

Portanto o próximo passo é entender de que modo eles podem ser apresentados.

Veja os principais formatos de resultado no Google:

Este é o nome que recebem aquelas pequenas caixas de resposta direta a perguntas dos usuários no campo de busca na SERP.

Elas aparecem antes ainda dos resultados orgânicos e dos links patrocinados.

Por isso, uma boa dica é colocar no seu site uma sessão de dúvidas ou perguntas mais frequentes, que podem ter as palavras-chave e aparecerem nesses resultados também.

exemplo de snippets

Imagens na SERP

As imagens do seu site também podem aparecer na SERP relacionadas a um assunto de interesse e ainda contribuírem para o impacto visual de sua página, sua marca e seu conteúdo junto ao lead.

Para isso, é recomendado que seu site seja sempre otimizado com descrição e atributo alt nas fotos, para que sejam também encontradas.

Os links patrocinados são aqueles que aparecerem nos resultados antes do conteúdo orgânico e feito pelo Adwords, para geração de leads qualificados

São sempre planejados de acordo com a segmentação do público-alvo e podem potencializar a campanha de marketing digital.

links patrocinados na serp

Shopping 

São os resultados de produtos para compra.

Geralmente uma excelente opção para o e-commerce, que por meio dos links da aba Shopping já tem os potenciais clientes direcionados para sua loja virtual.

Notícias 

Outra aba em que é possível aparecer, geralmente mostra resultados de empresas e marcas que tenham sido citadas em matérias de jornais eletrônicos ou revistas virtuais.

Para ranquear resultados nessa área a empresa também precisa fazer um trabalho de relações com a imprensa, embora haja formatos de publieditoriais, em que é possível lançar uma matéria em forma de publicidade.

Resultados de pesquisa local 

São os resultados mostrados com base na geolocalização autorizada do usuário, permitindo que ele receba indicações de serviços e soluções próximas a ele.

É o caso de uma pessoa buscando por conserto de celular. Ao procurar assistência técnica de celular na pesquisa, ela pode obter retorno dos estabelecimentos mais próximos da sua localização. 

Vídeos 

Mostra os vídeos publicados pela empresa ou que contenham referências a ela em suas descrições. Os vídeos podem estar tanto em plataformas e canais, como o YouTube, quanto no próprio site ou nas redes sociais da empresa. 

vídeos na serp

Perguntas relacionadas 

Nesse caso, os resultados são exibidos por assimilação.

O Google pode entender palavras-chave secundárias e apresentar páginas que sejam capazes de esclarecer as dúvidas dos usuários, em forma de perguntas relacionadas.

Melhorando seu ranqueamento na serp do Google em 8 passos 

Por fim, após entender tudo o que está envolvido no processo de ranqueamento, é o momento de saber como melhorá-lo.

Vamos mostrar na prática como é possível realizar isso em 8 passos.

Esses passos devem ser seguidos cuidadosamente, trabalhando cada item com a função de otimizar sua posição nos resultados de busca:

1) Otimização de conteúdo 

A otimização de conteúdo é o primeiro passo.

Para isso, observe alguns aspectos primordiais, começando pela hierarquia do texto, isto é, a organização lógica e visual para que você consiga fazer uma boa leitura com fluidez.

otimização de conteúdo


Isso é indispensável, pois o visitante da página tende a desistir da navegação se não considerar o conteúdo simples de ser lido.

Separe o texto por blocos, seja ele um texto institucional ou, principalmente, um conteúdo em seu blog. Além disso, procure sempre utilizar tópicos ou imagens para tornar mais dinâmico e leve o consumo da informação.

Entre as sentenças coloque palavras de transição que tornem mais harmonioso e guiado o processo de leitura, como “entretanto”, “contudo”, “no entanto”, “sendo assim”, entre outras,  o que vai ajudar o leitor a estabelecer e processar conceitos vistos durante ele.

2) Otimização das URLs 

Na sequência, dê atenção às suas URLs. Veja se elas são amigáveis, se dão conta de explicar basicamente o que contém cada página e se as palavras-chave estão nelas.

Torne-as as mais simples e ao mesmo tempo mais autoexplicativas possíveis.

Também procure mantê-las o mais fiel possível ao seu domínio, pois isso ajudará a fixar a marca e a identidade da empresa mais facilmente na mente dos consumidores, contribuindo para gerar autoridade para seu conteúdo.

Se possível, procure fazer isso sempre, inclusive com as landing pages, como as criadas especificamente para uma campanha, sem dissociá-la do seu site original quanto à URL.

3) Meta tags e meta-descriptions 

As meta-tags são elementos importantes do SEO da página, como a title tag, o título em si, que além de naturalmente chamativo, deve ter a keyword e não ser muito longo.

Em meio a elas estão também as já mencionadas meta-descriptions. Basicamente, elas são as linhas que descrevem um conteúdo quando ele aparece na SERP, na página de pesquisa do Google, logo abaixo do título da página.

Para serem otimizadas, elas precisam conter as palavras-chave, obedeceram a um tamanho desejável de até cerca de 160 caracteres, para não ficarem de fora da exibição e darem conta de explicar muito resumidamente o que a pessoa irá encontrar na leitura, despertando a intenção de conhecer mais a fundo o conteúdo.

exemplo de meta descrição

4) Estratégia de palavras-chave adequada 

É importante que além da escolha estratégica de palavras-chave, baseada em um estudo aprofundado sobre elas, você garanta que elas estejam presentes em seus conteúdos na quantidade certa de acordo com o tamanho de cada um deles. 

Em geral, se recomenda que essa densidade seja de pelo menos 7 vezes a cada 1000 palavras.

Portanto, as keywords devem estar distribuídas ao longo dos conteúdos, mas sempre fazendo sentido, sem exageros e sem atrapalhar a construção das frases.

Os algoritmos também são capazes de identificar quando isso é feito só intencionalmente e aplicar punições ao ranqueamento das páginas, ou seja, classificar isso como negativo e não mais como positivo.

Link building se refere à links, tanto internos (links para outras páginas dentro do mesmo site) como externos (para outras páginas, de outras URLs) colocados ao longo do conteúdo e que estejam relacionados ao que tema do conteúdo.

Eles ajudam a criar tráfego orgânico e a complementar o conteúdo, incentivando o leitor a descobrir maiores referências sobre o assunto que deseja.

Esse fator pode influenciar na qualidade e na credibilidade da página também.

6)  Design responsivo

A responsividade se refere à capacidade de um site se adequar para visualização em dispositivos móveis, como smartphones ou tablets.

Levando em conta que grande parte dos usuários dos mecanismos de busca utilizam seus mobiles para fazer as pesquisas, isso é imprescindível.

Normalmente quando o site é desenvolvido, já tem que fazer isso pensando no design responsivo, mas ele pode também ter duas versões:

  • uma que serve para desktop;
  • outra que já abre automaticamente com adaptação de tamanhos e conteúdo quando se identifica que o usuário está no mobile.

7) Otimização técnica do site para melhoria na sERP

A otimização técnica do site engloba conceitos de SEO, como a definição de tags adequadas na estruturação da página e a colocação de atributo alt nas imagens, para explicar o que elas mostram e assim se tornar mais acessível caso o visitante esteja fazendo uso de programas de leitura por áudio.

Além disso, também é importante focar nas questões técnicas, como capacidade do servidor e hospedagem.

O tamanho das imagens influencia no tempo que o site pode levar para carregar.

Por isso, indico compactar sem perder qualidade e usar no tamanho certo para o layout de cada página.

8) Análise de desempenho

Como última dica, sempre monitore o desempenho de seu marketing digital, tanto do orgânico quanto do pago, procurando  olhar com frequência as estatísticas de visita ao site e tempo de permanência. 

Também é importante ajustar sua estratégia de acordo com os indicadores, pois essa é a melhor forma de saber que está no caminho certo e potencializar resultados, atraindo, captando e qualificando leads com muito mais facilidade.

desempenho do site

Não há como ter real dimensão do ranqueamento apenas fazendo buscas por conta própria para testar o posicionamento das páginas.

A ação mais recomendada é sempre analisar um conjunto integrado de KPIs, indicadores-chaves.

Esse fatores podem nortear a tomada de decisões com base em dados também quantificáveis e bem fundamentados.

Conclusão sobre como se posicionar na serp

Esperamos que você tenha conseguido entender a importância de se preocupar com a SERP e o que é possível fazer a esse respeito.

Estar adequado às boas técnicas de SEO e consequentemente bem ranqueado é extremamente importante para que sua empresa obtenha bons resultados no Google, se destaque da concorrência e consiga gerar mais leads para o negócio.

Estamos em uma era em que o comportamento do consumidor está diferente, que o cliente espera agilidade e que as consultas a produtos e serviços pela internet viraram hábito.

As suas tomadas de decisão também mudam alinhadas às tendências do digital.

Portanto não há como negligenciar fatores de qualidade ligados à boa experiência do usuário nos mecanismos de busca.

Toda empresa que deseja ter uma boa posição precisa reconhecer essa relevância   e buscar criar condições para que seu site atenda aos atributos desejáveis.

Conte pra gente:

Depois deste artigo, você sentiu mais preparado para otimizar suas páginas e ser encontrado facilmente na SERP do Google pelos potenciais clientes que espera atingir?

Precisa de ajuda? A Alaska é especialista no mercado e oferece consultorias de marketing digital com foco em tráfego e conversão. Conheça nossos serviços.

CTA materiais gratuitos